Compartilhe:

Todo mundo sabe que a carreira de músico não é nada fácil, ainda mais quando não recebe o incentivo da família.

Quem está de fora e quer aprender a tocar um instrumento, às vezes, só vê os pontos que considera positivos. Pensa que vai ficar famoso rápido, mulheres aos seus pés, carro do ano etc.

Logo de início muitos se decepcionam, pois não são todos que conseguem comprar uma boa guitarra, bateria, violão ou qualquer outro instrumento que queira aprender.

Se não bastasse essa dificuldade, existe a habilidade de tocar o instrumento, a técnica, o feeling etc. Tudo isso e mais um pouco não se consegue do dia para a noite, mas leva dias, semanas, meses, ou melhor, anos.

Quem um dia não foi abrir um crediário em alguma loja e veio a seguinte pergunta: Qual a sua profissão?

Quando você fala que é músico, lá vem outra pergunta: Você faz mais alguma coisa?

Quer dizer, a profissão de músico não é levada muito a sério.
Home Studio VIP
Já passei por isso assim que comecei a tocar em bandas como guitarrista, e digo para vocês que isso é normal.

E mais, não foi toda a minha família que me apoiou a fazer música, muitos queriam que eu fosse gerente de uma loja, ou até mesmo vendedor, mas sempre acreditei que a música era algo que estava em mim e, certamente, não conseguiria fazer outra coisa que não estivesse relacionada à música.

Vamos falar um pouco de dinheiro na carreira de músico?

Como mencionei no início do artigo, muitos imaginam que o retorno na parte financeira é rápido. Engano da maioria, pois é o que demora mais tempo para ocorrer.

É por isso que muitos param no meio do caminho. Querem fazer da música algo parecido com outro trabalho cotidiano, como produção de uma empresa ou até mesmo balconista.

A música, se você estiver sem inspiração, não consegue criar um solo ou harmonia. Já uma pessoa que trabalha como balconista em uma padaria, por exemplo, se estiver com gripe, dor de cabeça, isso não prejudicará muito o seu desempenho, pois não precisa estar inspirada.

Na música não existe uma coisa mecânica, principalmente, para um músico de estúdio. Falaremos sobre esse assunto em um próximo artigo.

Outro aspecto interessante que aprendi nesses 14 anos de estrada na parte musical é como os músicos se comportam.

Conheci centenas de bons músicos em que a humildade é impressionante. Músicos que gravam e acompanham artistas renomados no Brasil.

Por outro lado, conheci músicos que começaram a tocar “na noite”, fazendo alguns “showzinhos” por aí, e, por incrível que pareça, já se sentem como uma estrela.

Por isso, a humildade é sempre bem-vinda, seja para você que está começando seja para um profissional tarimbado na área.

Bem, vou ficar por aqui e espero que este artigo venha somar em seu conhecimento.

Deixe seu comentário.

Qual o seu comentário sobre o artigo? Gostaria de saber o que você pensa a respeito disso.