Compartilhe:

Mais um ano está se findando e muitos acontecimentos ocorreram.

Como em todos os outros anos, Deus tem sido muito generoso comigo e com toda a minha família, porém, nossas vidas não são apenas de alegrias, e, às vezes, atravessamos situações com as quais não estamos familiarizados.

Neste artigo vou tentar resumir um pouco do que passei este ano.

O Blog ArtSom foi lançado dia 8 de dezembro de 2010, ou seja, este mês fez um ano na rede, e estou muito feliz pelo que ele é hoje, com milhares de visitas e comentários.

Tudo isso devo primeiramente a Deus e, em segundo lugar, a todos vocês que fazem parte desse portal, o qual tem ajudado muita gente.

Este ano fiz várias viagens com o SOS Home Studio, realizei inúmeras produções musicais e finalizei alguns cursos em DVD.

Alguns projetos ainda estão em andamento e, se Deus quiser e assim permitir, no ano de 2012 teremos muitas novidades.

Bem, muitas alegrias consegui compartilhar durante este ano, mas a vida não é só de alegrias. Costumo pensar da seguinte forma: estamos aqui apenas de passagem, logo, se estamos apenas de passagem, uma hora ou outra teremos de ir para um outro patamar.

Neste ano, mais precisamente em setembro, perdi uma das joias mais preciosas da minha vida, minha querida mamãe, a qual me ensinou a dar meus primeiros passos nessa terra. Na verdade, sem ela eu não estaria neste mundo.

Aprendi muita coisa em sua companhia durante esses 27 anos. Uma das coisas mais importantes que aprendi com minha querida mãe foi a forma de tratar as pessoas. Sempre observava o modo como ela tratava as pessoas, e nunca a vi se desfazer de ninguém, podia ser quem fosse, todos tinham o mesmo valor.

Olha, confesso a você, que minha mãe foi uma verdadeira guerreira. Cristã por vários anos, foi uma mulher que sempre andou na presença de Deus, e Deus fez-lhe uma promessa: que chamaria a sua família inteira para servi-Lo ao lado dela.

Passaram-se aproximadamente dezesseis anos, e assim foi. Primeiro foi meu irmão e, logo em seguida, minha irmã.

Eu fui um dos corações mais duro, mas não foi por mim. Depois vim a saber que tudo tem a sua hora, que nada é forçado nessa vida e, sim, é como Deus quer.

Enquanto eu fazia diversos shows com várias duplas e bandas, minha mãe sempre acreditou na promessa que Deus lhe fizera e, é claro, que sua fé nunca vacilou.

Depois de uns quatorze anos, Deus foi cercando meus caminhos e, adivinha o que aconteceu?

Fui à igreja que minha mãe frequentava apenas uma vez e, até hoje, nunca mais saí de lá.

Bem, faltava apenas meu pai para Deus cumprir com o que prometera para minha mãe. No início de 2010, ocorreu o que parecia o impossível, já que meu pai jamais quisera ser crente, saiu de casa e com suas próprias pernas foi sozinho à igreja, onde estava sendo realizado um batismo, e não deu outra, foi um dos primeiros a se batizar.

Você não imagina a alegria da minha mãe que, por dezesseis  anos, esperara esse acontecimento. É para vocês saberem que Deus nunca mente. Além da família de minha mãe, meu avô, que jamais havíamos imaginado que iria se tornar um crente, batizou-se aos 82 anos de idade.

É meu amigo, promessa cumprida. Depois que tudo se cumprir, tudo está feito, correto?

Após o batismo de meu pai, três meses depois diagnosticou-se um câncer de mama maligno em minha mãe.

Confesso que foi a pior notícia de toda a minha vida, chorei muito. Como tenho amigos médicos nessa área, eles me informaram que não havia chance de cura, somente com um milagre.

Sei que Deus opera milagres, pois já curou minha prima de 4 anos com câncer na cabeça, hoje com 15 anos de idade. Meu primo, neste ano, foi curado de câncer no pulmão após dois exames positivos, em que no terceiro não havia mais nada. E, também, outra prima que os médicos sugeriram que fosse retirada do ventre da mãe, pois estava condenada a não andar ou falar, ou seja, não havia qualquer esperança, atualmente está casada, toca na igreja e vive uma vida abençoada.

Em suma, foi um ano de luta, no qual eu levava minha mãe para fazer tratamento, mas, pensando que uma hora ou outra, ela poderia partir.

Um ano depois do diagnóstico, minha mãe já sabendo que iria partir mudou o jeito de tratar a família. Sempre falava que amava todos, dava muitos conselhos para mim e meus irmãos, e começou a ver sua vitória mais próxima.

Em setembro, às 9:30h da manhã fui ao hospital, e ao chegar lá, a médica me chamou e deu a notícia que minha mãe tinha descansado.

Pedi para entrar no quarto. Posso dizer que é uma situação que ninguém está preparado para passar, é horrível, ver sua mãe deitada em uma cama e não mais ouvir a frase: – “Oi, filho, como você está?”

Lá se foi minha conselheira, a que me amou do jeito que sou, que sempre fez tudo por mim.

É triste, muito triste, mas ao mesmo tempo, há uma paz em saber que o que Deus prometeu a ela, Deus cumpriu. Além disso, ela pôde conhecer o meu filho e o filho de meu irmão, e se alegrar com o convívio deles durante dois anos.

O que eu tinha de fazer pela minha mãe, fiz durante esses 27 anos que passei ao seu lado. Agora, só me resta seguir seus passos e suas instruções para ser uma pessoa querida por todos, assim como ela foi.

Obrigado a todos que me ajudaram nesse momento difícil por que passei, não só meus familiares, mas todos que ficaram sabendo da notícia e me ligaram para falar palavras confortadoras.

Agora, como já vivenciei essa dor, aí vai uma dica:

Sua mãe é o bem mais precioso que Deus poderia deixar neste mundo, tudo que ela puder fazer para não deixar você tropeçar, pode ter certeza que ela vai fazer. Ame sua mãe a cada instante, e faça tudo que você tem vontade de fazer o quanto antes, pois a vida aqui é muito curta, tudo passa, mas a lembrança de dar um beijo, um abraço, falar que a ama, isso jamais, jamais vai se apagar.

Lembrando que isso não vale só para minha mãe, mas também para meu pai que em tudo me ajuda – Obrigado, pai!

Vamos ficar por aqui, e quero desejar a todos um Feliz 2012, que Deus possa dar muita saúde e paz para você e toda sua família, pois o resto a gente corre atrás.

Obrigado de coração. Deus o(a) abençoe.