Compartilhe:

Antigamente para se montar um estúdio era necessário ter uma boa grana para o investimento, pois os equipamentos para gravação eram mais caros. Já nos dias atuais, a tecnologia tem avançado muito. De forma que, com uma quantia menor, é possível ter um Home Studio bacana e satisfazer o seu cliente.

Hoje muitas músicas que estão no mercado, ou seja, em rádios, TVs e outros meio de comunicação foram feitas em um Home Studio e, às vezes, não é preciso uma pilha de equipamentos para obter um bom som ou algo do tipo.

Por mais que o investimento seja pouco para se montar um Home Studio, não devemos fazer isso de qualquer jeito… Não estou falando apenas do áudio, e sim do local onde vai ficar o seu cliente.

O artista gosta de se sentir um artista. Jamais o trate de outra forma. Isso porque se ele o procurou é porque ele tem um sonho: o de se tornar conhecido nacionalmente. Isso tem de começar partindo de você.

Simples coisas podem fazer a diferença na hora de fechar um trabalho. Confira abaixo cinco dicas que podem ajudá-lo.

1 – Abra sua empresa

Hoje existem diversas formas de você conseguir um CNPJ para a sua empresa. Você poderá se cadastrar como ME ou, até mesmo, ir à prefeitura de sua cidade e se cadastrar como autônomo. Há também uma outra forma que você paga uma taxa por mês para a prefeitura sem precisar de ter um escritório, assim você ficará livre de mais uma despesa. Vá até a prefeitura de sua cidade e pesquise o jeito mais em conta para você iniciar o seu negócio e, depois, você poderá trocar sua inscrição.

Com um CNPJ, você impõe maior credibilidade na hora de fechar um contrato. Isso mostra para o cliente que você não nasceu ontem e que tem algo por trás de tudo isso.

2 – Nome e Logo marca

Defina um nome que seja fácil de pronunciar e de escrever. Uma logomarca também é importante, pois ao divulgá-la, basta a pessoa vê-la em um CD ou no ambiente de publicidade para saber que é de seu estúdio.

3 – O Ambiente

Além dos equipamentos e da acústica do estúdio, devemos ter em mente que iremos passar horas e horas dentro de uma sala fechada, logo, quadros, luzes decorativas, um sofá ou cadeira aconchegante, água etc. são essenciais para que o artista se sinta à vontade no estúdio.

4 – O primeiro trabalho

Se você nunca gravou ninguém, você não terá nenhum trabalho para mostrar para seu futuro cliente. Então, o jeito é você pegar uma banda, uma dupla ou um cantor solo de que você goste em sua cidade e fazer cinco músicas totalmente de graça. Isso vai ser um investimento para você mesmo porque esse será o seu cartão de visita. Não quer dizer que os outros trabalhos que virão não sejam importantes, mas nesse você vai ter de fazer o máximo do máximo para impressionar seu futuro cliente. Se for preciso regravar tal guitarra do projeto, faça; mixar a música três vezes, faça, pois isso, no futuro, trará bons frutos.

5 – Divulgue

Depois que você tiver um trabalho disponível para mostrar a qualidade de seu estúdio, coloque seu anúncio em um classificado de sua cidade e região, um anúncio em uma rádio, ou algo do tipo. Um site para mostrar suas músicas, fotos; contato também ajuda. Um cartão do site também é essencial para chamar mais clientes, pois seu cartão é igual dinheiro, não tem mão certa para parar.

Espero que essas dicas ajudem na hora de você montar seu Home Studio, ou se você já tem e está iniciando, tente colocar isso em prática que dará certo.

Ter um Home Studio e fazer dele um negócio, é como qualquer outro negócio. Podem aparecer desânimo, tropeços, tempos ruins etc., mas se persistir, com certeza terá êxito.

E lembre-se de que grandes estúdios foram um dia um pequeno Home Studio, assim como supermercados foram um dia uma mercearia.

Deixe seu comentário ou sua opinião sobre o post. Grande abraço e até a próxima.