Compartilhe:

O mascaramento de frequências ocorre quando você tem muitos instrumentos em uma determinada região de frequência.

Para ir direto ao assunto, sem muita enrolação, vou dar um exemplo bem prático.

Vamos supor que você tem o canal de over em sua mix, no qual se destacam os pratos.

As frequências destes canais estão perto de 8 KHz. Se tivermos uma energia maior nessa região de frequências – ou seja, 8 KHz – ao aparecer outro instrumento nessa região, automaticamente você vai perceber que o som do instrumento soará um pouco abafado.

Caso esteja solado, o tal instrumento pode até soar legal, porém, quando for somado ao over, vai soar sem brilho.

“Acredito que você já passou por isso: sola o canal de chimbal e leva uns dois minutos para mixá-lo e, depois, passa para uma guitarra, por exemplo, ela parece soar abafada. Isso porque seus ouvidos ficaram boa parte do tempo escutando apenas uma região de frequência, neste caso, as frequências altas.”

Então, o que fazer se ocorrer algo parecido com o que citei?

Simples, você pode reduzir as frequências perto de 8 KHz no canal do over, ou acentuar as frequências perto de 8 KHz no instrumento em si.

“É por isso que você sempre deve analisar a mixagem como um todo, e não os instrumentos isoladamente; o que pode parecer ruim solado, quando for ouvido com os outros instrumentos poderá soar legal.”

Mascaramento de Frequências

Você quer uma mixagem equilibrada, onde todos os instrumentos possam ser ouvidos com nitidez? Procure analisar a mixagem como um todo, e use o botão SOLO para editar e iniciar a timbragem do instrumento, e, após fazer a equalização, aí sim, escute o instrumento juntamente com os outros.

Na área VIP, você encontrará vários vídeos sobre equalização, onde explico a respeito das frequências. Outro material que indico é o Curso de Frequência, no qual esclareço sobre as frequências fundamentais e harmônicas de cada instrumento.

Deixe seu comentário.

Você já percebeu o mascaramento de frequências em suas mixagens?