Compartilhe:

No blog, escrevi vários artigos sobre produtor musical e o que é preciso para se tornar um.

Porém, nesse artigo vamos resumir o que este profissional deve saber para produzir um artista.

Na verdade isto não é uma regra, mas sim o que eu penso sobre o assunto.

Hoje em dia, com a tecnologia que temos a nosso favor, tudo acaba ficando mais prático, porém alguns produtores se limitam a apenas comandar os músicos.

Essa opção de apenas comandar os músicos pode ser interessante para aqueles que já estão no auge da carreira, mas para os que ainda não chegaram lá pode ser um pouco complicado.

Conheço produtores que nem acompanham a criação dos arranjos, muito menos as gravações, só chegam na hora da mixagem para conferir como ficou e decidir se está bom ou não.

A realidade é que nos ‘home studios’ não funciona assim.

O produtor musical da atualidade tem que saber fazer de tudo um pouco, escrever partitura, cifras, conhecer software “DAW”, afinação de voz, mixagem e até masterização.

É claro que ele não precisa ser um expert em tudo isso, mas pelo menos tem que conhecer, pois uma hora ou outra vai precisar usar.

Então, vamos lá, o que um produtor musical deve saber?

[custom_list type=”check”]

  • 1 – Tocar um instrumento. Isso é indispensável, um produtor musical deve tocar um instrumento. Eu procurei me aperfeiçoar em violão e guitarra, porém brinco um pouco com teclado, contrabaixo, bateria e até sax. Claro, não toco bem todos os instrumentos, mas quando é preciso criar guias ou algo do tipo, aí entro em ação. Os instrumentos que domino são violão e guitarra, o resto são complementos.
  • 2 – Aprender partitura e cifras. Aprender a ler e escrever partituras pode ajudar você na maioria das produções. No meu caso, sempre escrevo partituras e cifras dos arranjos que quero – isso facilita, e muito, para os músicos, é só chegar e gravar, tudo se torna mais fácil e rápido.
  • 3 – Conhecer um Software Multipista. Acredito que não existem produtores musicais que não sabem usar um software multipista. Eu gosto do Nuendo e Cubase, mas já trabalhei com Sonar, Pro Tools, Samplitude e outros. O software é questão de gosto, o importante é você conhecer as ferramentas e saber como usá-las.
  • 4 – Afinar e editar voz e instrumentos. Algumas pessoas talvez digam que não é necessário aprender a afinar ou editar voz e instrumentos, mas, para quem quer economizar um pouco, é bom saber realizar essas etapas. Para afinação, gosto muito do Melodyne, e para edição dos instrumentos uso o Nuendo ou o Cubase.
  • 5 – Aprender a mixar. Dificilmente um produtor musical não se interessa por essa etapa. Quando ele não o faz, pelo menos acompanha para ver como é o processo. Eu sempre gostei de mixagem, foi por isso que me dediquei ao máximo e, graças a Deus, hoje realizo 100% das mixagens de meu trabalho e também para outros estúdios.
  • 6 – Por que não masterizar? É claro que para as etapas mixagem e masterização é preciso experiência, assim como para tudo. Uma coisa é certa, se você não arriscar jamais vai saber se pode dar certo ou não, por isso arrisque.

[/custom_list]

Bom, essa é minha visão sobre o que os produtores precisam saber para conseguir realizar seus projetos.

Volto a falar, todas essas etapas podem ser pagas e outras pessoas podem executá-las, mas, se você dominar e puder fazer, por que não ficar com essa grana?

Porém, seja honesto: se está se iniciando em alguma dessas etapas, delegue a outra pessoa que tenha mais experiência, assim seus trabalhos ficarão mais profissionais. Quando tiver mais experiência, faça você mesmo.

É isso, espero que este artigo tenha sido útil para você.

Grande abraço!