Compartilhe:

Quando você escuta um bom trabalho pode ter certeza de que ele passou por uma Pré-Produção Musical. Bons trabalhos dificilmente abrem mão dessa etapa, a qual, em minha opinião, faz a grande diferença para o resultado final.

Mais o que é uma Pré-Produção Musical?

Imagine uma construção sem uma planta ou uma viagem sem saber o destino. Pois bem, na Pré-Produção Musical você faz a estrutura de uma música que, geralmente, chega ao Produtor Musical apenas com uma voz e um instrumento base.

A etapa de Pré-Produção Musical, como eu disse, é uma das fases mais importantes do trabalho. Vou citar alguns motivos:

– Ganhar tempo em estúdio: “Tempo hoje em dia é muito dinheiro.”

– Evitar problemas na gravação como, por exemplo, não saber o que vai ser gravado.

– Deixar os músicos interados do projeto.

O que é feito em uma Pré-Produção Musical?

Escolhe-se um tom de uma música, quantos refrões teremos, onde haverá uma ponte para voltar ao refrão, algo do gênero. Tudo isso e mais um pouco fazem parte de uma Pré-Produção Musical. Se você fizer isso antes de iniciar sua gravação, garanto que ganhará tempo, além de desenvolver mais ideias para a criação, já que você estará totalmente concentrado em determinada música.

Pré-Produção Musical

Digo por experiência própria, pois, no inicio perdia bastante tempo para conseguir finalizar uma música por falta de uma Pré-Produção Musical. Às vezes, na hora de uma gravação ficava indeciso se deixaria o refrão uma vez ou duas vezes e, com isso, os outros músicos ficavam esperando, a gravação não andava, sendo que eu poderia ter anotado tudo antes.

Veja alguns pontos relevantes para serem feitos em sua Pré-Produção Musical:

– Escolher entre um software ou escrever a mão a Pré-Produção. Eu, particularmente, uso o Sibelius e o indico.

– Determinar o tempo da música. Selecionar um tempo para a sua música é essencial para dar continuidade a Pré-Produção, pois é comum os artistas quererem diminuir ou aumentar o andamento da música. Se você deixar tudo pronto na Pré-Produção, terá menos problemas depois. Se você não está familiarizado com o metrônomo, tenho um artigo de minha autoria onde dou dicas para ficar amigo dele (risos). Não deixe de ler o artigo Metrônomo.

– Escolher a tonalidade da música. Isso também é uma das coisas que traz muitos problemas na hora que o cantor vai gravar a voz. Muitos casos, mas muitos casos mesmo, em que o cantor pede para abaixar ou subir a tonalidade da música. Para isso não acontecer, escolher a tonalidade exata é crucial.

– Faça a estrutura da música. Decidir se a música começará com refrão e, em seguida, um solo; ou se inicia em um solo e vai para o Verso 1. Isso também é uma das funções da Pré-Produção Musical.

Eu utilizo o Nuendo e Cubase, na etapa de Pré-Produção, porque me oferecem tudo que eu quero. Gosto muito dos marcadores, onde eu posso deixar visível os pontos onde serão os Solos, Verso 1, Verso 2 etc. Desta forma, se eu esquecer o que fiz em determinada música, quando eu abrir o projeto estará tudo anotado, aí basta seguir os marcadores.

Caso você deseje aprender a usar o Nuendo ou Cubase, ofereço um curso a respeito onde falo sobre os marcadores e também todas suas ferramentas: Curso Nuendo 3.

– Depois que você fez as marcações, é o momento da gravação Guia, a qual geralmente é feita com piano e voz, ou violão e voz, fica a seu critério. O importante é ter uma gravação de voz e instrumento no projeto onde você fez suas marcações, escolha de tempo etc.

Você não precisa necessariamente de que o cantor faça essa gravação Guia, pode ser você mesmo que esteja fazendo a Pré-Produção, pois essa é uma espécie de rascunho. Depois de tudo pronto, o cantor vai gravar a voz valendo e, aí sim, você deve se preocupar com a qualidade do áudio. É claro que se puder caprichar na gravação da Guia, os músicos, sem dúvida, irão gostar e terão muito mais ideias na hora da gravação para valer.

– Após essas etapas, é só iniciar a gravação dos instrumentos. Eu gosto de começar com a bateria, contrabaixo e violão, mas isso fica a sua escolha.

Uma dica: antes de começar a gravação definitiva dos instrumentos, faça a Pré-Produção Musical do disco inteiro, depois volte à primeira música para iniciar a gravação. Garanto que você vai querer mudar algo (risos).

Isso acontece porque a cada minuto temos uma ideia nova, eu como guitarrista quando vou gravar um solo me vêm inúmeras frases. Já houve gravação em que fiz três solos de guitarra e deixei para escolher depois. Na hora da Pré-Produção não é diferente, quando você a faz em uma música pela primeira vez, pensa de uma maneira; depois que passar por outras músicas e voltar à primeira terá mais ideias.

Como praticamente tudo na vida é planejado, na música não poderia ser diferente. É, por isso, que temos a Pré-Produção Musical.

Faça uso dela, e você vai notar como suas Produções Musicais vão melhorar, e você ganhará mais tempo em suas gravações.

Deixe seu comentário.

Você já fazia Pré-Produção Musical em uma música antes de começar a gravar? Aleḿ dessas dicas que eu escrevi neste artigo, você tem algo que usa em sua Pré-produção?